Portugal é dotado de um vastíssimo património em termos de doçaria, seja esta regional ou conventual que se crê ter surgido no nosso País por volta do Séc. XV com os Descobrimentos altura em que o açucar trazido além-fronteiras entrou na culinária Portuguesa e com a sua posterior democratização em virtude da cultura da cana d´açucar no Arquipélago da Madeira.
Vários são os exemplos de doces que na sua origem eram semelhantes mas que foram sendo individualizados e adaptados de região em região ou de convento em convento. Questões como o clima ou a acessibiliade aos ingredientes provocava estas alterações.